...


Queria que fosse mais fácil.
Por vezes consigo sobreviver um dia de cada vez, sem que pense em ti por um minuto, e tem outros dias que me permito ser fraca e tudo me lembra de ti, de nós.
Evito ouvir músicas que me deixem os olhos a arder, fecho um livro quando determinada frase me faz pensar em ti, ponho um filme em pausa só porque podíamos ser nós naquele determinado momento.
Eu amava-te de verdade... a sério que amava. E talvez um bocadinho desse amor ainda permaneça em mim.Tens razão, serás sempre o meu amor eterno, aquele que nunca vou esquecer. Mas estou tão magoada, tão desiludida e tão perdida que prefiro viver a minha vida do que continuar uma história de dois anos em que chorava mais do que sorria.
Continuas com as tuas promessas que mudas isto e aquilo, que não me magoarás mais... mas não consigo acreditar em ti. Quebras-te tantas promessas, disses-te tanto e fizes-te tão pouco que me cansei de ser o homem da relação.
Conheci cada traço teu, cada sinal, cada cicatriz... conheci cada linha do teu rosto, do teu corpo na palma da minha mão de forma que não conheci mais ninguém e talvez nunca venha a conhecer.
Talvez eu apenas ande a fugir, a hibernar na minha bolha, a tentar esquecer e a seguir em frente. Sim, certamente existe algo bom destes dois anos, algures perdido por aí.
Uma vez disseram-me "Não sabemos a lei da vida. Se tiverem de ser realmente um do outro, talvez um dia...". Mas na minha cabeça não consigo imaginar-me outra vez contigo depois de tudo isto. Ou terias de mudar radicalmente ou eu teria de ser muito burra para esquecer, para perdoar.

Posso ainda ter um bocadinho do meu amor por ti dentro de mim, mas prefiro fingir que estou bem e acreditar nisso.

Share This Article:

, ,

CONVERSATION

6 comentários :

  1. Nunca nos esquecemos de um grande amor, e há-de acompanhar-nos até ao fim, só que aprendemos a não o colocar em destaque. De nada vale lutar por ele quando sabemos que não nos faz bem.

    r: Não tens que agradecer :)
    Fiquei com essa ideia. Estou mesmo curiosa para saber mais!

    ResponderEliminar
  2. O segredo não é fingir-se que se está bem. É assumir mesmo que estamos mal mas que queremos estar bem e esforçar-nos para isso. Ouve bem o teu coração, ouve também bem a razão. Força!

    ResponderEliminar
  3. Força! O amor ás vezes é assim magoa.

    ResponderEliminar
  4. Estas coisas são tramadas. Muita força, e tens razão: não vale a pena chorar mais do que sorrimos...

    ResponderEliminar