The Choice, a verdade


Pois bem. Em Abril do próximo ano The Choice fará 3 anos. Uau. 3 anos, já?
Confesso que já tive alguns blog's mas nunca me sentia em casa, faltava sempre algo. Mas com The Choice encontrei o meu cantinho, aquela paz de espírito e é ainda melhor por ter todos vocês aí desse lado. Que acompanham os meus dias, que lêem os meus post's desde os mais ridículos aos mais sentidos, mais profundos.
E que tal vos contar a verdade por trás do blog? Pois bem.
Como já sabem (mais ou menos) o meu secundário foi um tanto nubloso, a fase mais complicada da minha vida tanto pessoal como escolar. Algures nesses 3 anos em que me sentia posta completamente de parte, que fui alvo de risinhos e segredinhos (como se eu não tivesse dois dedos de testa!) , deixei de ser boa com palavras ditas e comecei a refugiar-me na escrita e na leitura.
Sem dúvida que os livros foram a minha tábua de salvação. Faziam-me sonhar acordada, levavam-me para longe dali, longe daquelas pessoas que eu tanto odiava. Aprendi a viajar entre páginas e descobri uma enorme paixão pela leitura que toda a gente se admira quando digo que sou devoradora de livros.
Nessa altura tive um blog. Nem me lembro sequer do título, acho que só lá escrevi meia dúzia de vezes e nem sei que lhe fiz. Eu escrevia, mas não online. Tinha cadernos com mini histórias, um diário e coisas do género. Mas faltava algo.
Mais tarde, e com mais tempo para explorar este mundo da blogosfera, criei o "Segue o Coração, Não olhes para trás". Curiosamente, também título de um dos livros de uma das minhas escritoras preferidas, Lesley Pearse.
Andei perdida por aqui durante semanas. Escrevia para mim e aos poucos surgiu seguidores. Comecei a visitar outros blog's, a seguir os que mais gostava e foi uma bola de neve.
Aprendi a mexer nos templates (hmm, mais ou menos né:P ) e surgiu The Choice. A minha segunda casa, por assim dizer.
Não escrevo sobre modas porque também não sou boa nisso, mas gosto de escrever seja aquilo que for, coisas sem piada outras com. Desabafos, citações, o que leio, o que vejo, as minhas viagens...
E a verdade é essa, The Choice é parte daquilo que sou, que fui. Parte do que vi, do que vivi, onde fui. E se um dia me esquecer de quem fui, The Choice irá relembrar-me. Daí fazer questão de fotografar tanto. Além de ser uma das minhas paixões, essas fotos irão me lembrar da pessoa que fui, que sou, dos sítios que visitei, de pequenos momentos.
Sobretudo quero dar os meus futuros filhos a chance que eu tive, de poder ver as fotos do tempo dos meus pais e conhecê-los um pouco melhor.
Um dos meus maiores medos é um dia, por qualquer motivo, não saber quem sou, esquecer-me das pessoas de quem gosto, do que vivi com elas. Do que sofri, do que superei. The Choice é talvez a minha "apólice de seguro" para o caso de isso acontecer,

E para finalizar este texto digno de testamento, aproveito para vos desejar um bom ano!! 2015 foi melhor por vos ter desse lado, conto convosco em 2016.
Estarei ausente nos próximos dias, deixei post's agendados e podem sempre acompanhar-me pelo Instagram e pelo SnapChat, quem tem :)
Vemo-nos em 2016 meus amores! E obrigado por tudo o que me dão todos os dias. Este blog também é feito por vós. Nunca vos esquecerei!  

Share This Article:

CONVERSATION

10 comentários :