Vamos lá então


Ora aqui vamos nós.
Vocês devem estar a morrer de curiosidade (ironia:P) sobre estes meus 4 dias na minha segunda casa.
Primeiro que tudo, relembro que esta pequena vila que tanto adoro e tão especial é para mim, foi o cenário principal do meu primeiro livro "Tudo o Que Sempre Quis". Nada como escrever sobre aquilo que tão bem conhecemos,certo?
Bem, na 5ª feira, dia 31, a primeira coisa que fizemos foi ir ao mercado comprar a bela da caldeirada Nazarena. A tarde foi passada pelas ruas, pela marginal, a fotografar isto e aquilo - devo ter tirado umas 100 fotos mas só 90 foram escolhidas. Só, né, coisa pouca.
Pelo areal estavam espalhados 3 palcos e na primeira vez que passei perto de umas pessoas com uma águia e uma arara que estavam a tirar fotos para depois nos impingir por 20€ se fosse preciso, agarraram-me logo por um braço. E eu logo "Txi chega-te para lá com isso senão começo a espirrar feita maluca."
A Passagem de Ano em si, como já vos disse, apesar de não ser a primeira vez que passei o ano na Nazaré, foi a primeira vez que vi bebedeiras tão perto de mim, até mete impressão. Fomos dançar para a areia no Palco 1 (corremos os 3 :P ) era um cheiro a erva que nem vos digo. Acho que só do cheiro fiquei com uma passa do caneco mas pronto. Há meia noite o que me valeu foi o capuz do kispo, caso contrário tinha levado um banho de champanhe valha-me Deus!
Uma foto aqui, um vídeo ali, um pézinho de dança acolá, começa a chegar ambulâncias de todos os anos. Pronto, já tinha começado o desfile de bebedeiras, de miúdos em coma alcoólico...Mas não foi apenas isso. Não foi apenas aquela rapariga com 16 anos, talvez nem tanto, nos braços dos amigos completamente KO, a cair de tanto beber, não foi a outra rapariga a vomitar que me chocou mais. Foi um rapaz que decidiu dar um mergulho e tal, a água até estava favorável e tudo (só que não!) e  nunca mais voltou. As ambulâncias que seriam para os putos numa lástima eram para ele. Tentaram procurá-lo nessa noite, e no dia seguinte por terra, mar e ar. Duas lanchas, um Heli da força aérea e uma corveta da marinha andavam por lá, tudo por uma brincadeira estúpida que é assim mesmo.
Por isso digo, que vale essas merdas todas? De tanto quererem aproveitar não aproveitam nada da noite.
Só soube deste incidente na primeira manhã do ano quando fui acordada pelo Heli a sobre voar o mar dezenas de vezes, em vão. Estive perto de tudo isto, até de uma das entrevistas ao comandante da capitania e cada vez me arrepiava mais. Não é de todo a primeira nem será a última pessoa a desaparecer na Nazaré, mas foi a primeira vez que vivi de perto tudo isto.
O dia 1 foi assim, em suspense, sempre à espera mas nada aconteceu. Tirei mais umas quantas fotos e o mar estava cada vez mais agreste.
No dia 2 repeti a tradição de ir comer pizza à Pizzaria do costume e andei por ali.
No dia 3 foi altura de dizer adeus e regressar a casa, à rotina. Mas não sem antes visitar o Sìtio da Nazaré. Quem conhece a famosa pata do cavalo quando a nossa Sra da Nazaré apareceu a um cavaleiro que ia a fugir e por pouco não caiu lá de cima?
Voltei a andar no elevador/ascensor que há anos que não andava naquilo, fotografei mais um pouco. Visitei a capelinha, fui até ao Forte de S.Miguel de Arcanjo (o Farol vermelho famoso nas fotos do McNamara. ) e sobretudo, visitei aquela bendita Nazarena que conheço desde pequena a quem chamo de avó.
Não consigo expor em mais palavras estes 4 dias. Apesar do tempo não ser o melhor, não me posso queixar muito. Fez-me bem estar perto do mar, senti-me em casa.
Em breve postarei as fotos destes dias e os vídeos, aqui no blog. Entretanto podem sempre cuscar através do Instagram.

Share This Article:

CONVERSATION

12 comentários :

  1. E o que importa é que te divertiste :)

    ResponderEliminar
  2. Ficamos à espera das fotos mas fico feliz por teres tido uns dias dentro do possível felizes! :)

    ResponderEliminar
  3. Vejo que este "escape" te fez maravilhas! ♥


    xoxo, Sofia Pinto
    Last Post ♥

    ResponderEliminar
  4. Faltam as fotos agora:) Beijinhos
    elisaumapariganormal.blogspot.com

    ResponderEliminar
  5. Não sou nada apologista de certas coisas para me divertir à grande... mas pronto. Bom ano, espero que esteja tudo bem :D

    ResponderEliminar
  6. Nazaré uma vila pequena mas tão acolhedora.
    Bom ano.

    ResponderEliminar