A nossa Sociedade e os Gagos



Este deve ser um dos assuntos que dá panos para mangas mas deixem-me dizer que a nossa sociedade é uma grande merda no que toca a aceitar pessoas "diferentes" mesmo que essa diferença seja a forma como fala.
Este é um daqueles textos pessoais, irei ao fundo do meu ser desenterrar coisas que preferi enterrar ao longo dos anos, mas é preciso mudar certas mentalidades.
Ontem no escritório apareceu por lá um construtor de 30 e tal anos, gago. Digo, gago mesmo. E tive pena do homem. Não nesse sentido mas no sentido de saber o que é querer dizer isto ou aquilo e simplesmente ficar ali a martelar na palavra. Sempre por aqui assumi que encalho nalgumas palavras, se estiver nervosa/ansiosa então é para esquecer. Não sou totalmente gaga, estou ali no vai não vai. Falo normalmente na boa, mas se quiser falar rápido embrulho as palavras todas.
Eu sei o que aquele homem, e também as milhentas pessoas pelo mundo na mesma situação, pensam/sentem por parte dos outros. É cruel, acreditem que sim.
Somos deficientes por isso? Mesmo uma pessoa sem um braço ou uma perna para mim é uma pessoa normal. Não deixa de ser igual aos outros, continua a ser humano, se calhar até mais que os outros com 2 pernas e 2 braços.
Deficientes são os ignorantes/arrogantes que durante o 10º ano te dizem "Porra, fala como as pessoas normais,pá", como uma amiga me disse. Leram bem, amiga. Que coisa né? O secundário foi o meu poço sem fundo.
Até ao 9º ano nem sequer dei por prender uma palavra ou outra, adorava ler em voz alta e tudo mais. No secundário caí redonda no fundo e só de lá saí quando saí também da escola. Era como se fosse um alvo a abater por parte da restante turma por não ser como eles que faziam tudo na perfeição, que apresentavam trabalhos e liam em voz alta sem problemas. Eu também não tinha problemas com isso até mos criarem. Fizeram pior. Acabei por me isolar de todos, por criar um muro enorme à minha volta. Passava os intervalos a estudar ou com o nariz enfiado num livro qualquer. Comecei a escrever pequenas histórias em que nelas eu era normal e tudo era rosas à minha volta.
Eu não me sentia diferente, mas foram eles que me fizeram sentir assim, como lixo. Algo insignificante.
Quando terminei o 12º ano e calei muita gente com a minha nota na apresentação oral da PAP, saí vitoriosa. Sai sem olhar para trás. Desde então noto que só quando estou ansiosa é que encalho numa palavra ou outra, coisa pouca. Ajuda lidar com pessoas todos os dias, criei muito mais auto-estima.

Resumindo, embora este texto tenha sido mais sobre mim, não sejam cruéis com as pessoas que falam de forma diferente da vossa. Acreditem que não ajuda em nada, sei que por vezes nem percebem bem o que alguns dizem, mas essas mesmas pessoas, tal como eu precisava, precisam é de alguém que lhes diga "Tem calma. Respira fundo e fala." Ajuda muito!
Podemos não ser como vocês no falar mas temos coração na mesma.
Sociedade de merda, não rebaixem os outros, não se façam de superiores porque ao nosso lado, não valem nada. Vocês sim são os "esquesitinhos" com essa mentalidade e essa arrogância.

Share This Article:

CONVERSATION

10 comentários :

  1. todos nos somos pessoas "normais" nao percebo porque a sociedade tem dessas coisas. so orque nao tem um braço ou uma perna? so porque e gago? so porque nao anda como nos andamos? eles fazem tudo como todas as outras pessoas ditas "normais" ninguem e mais que ninguem, e por vezes essas pessoas com algum problema ate sao bem mais "normais" que os outros. nao somos ninguem para julgar os outros.

    nas minhas apresentaçoes orais nc tive grandes problemas com os meus colegas mas mesmo assim tambem nao me sentia mt bem, contudo pensava que tavamos todos na mesma situaçao e todos passavamos pelo memso por isso ninguem ia critar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No meu caso, a questão estava mesmo nos "colegas"...:/

      Eliminar
  2. Todos nós somos pessoas cheias de falhas, defeitos, limitações, não percebo para quê perder tempo a julgar os outros, quando poderíamos antes investi-lo em superar e melhorarmo-nos a nós próprios...enfim...

    Beijinhos ♥
    http://lovingmypinkbubble.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Descobri o teu blogue hoje e voltarei muiiiiitas mais vezes! Textos fabulosos, escrita original... Parabéns! <3

    The Breakeven Girl - http://thebreakevengirl.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. É complicado saber que há pessoas que têm problemas, mas é ainda mais complicado saber que os outros só os inferiorizam mais e não tentam ajudar. A compreensão é um passo fundamental e nós poderíamos ter tido um desses problemas.

    ResponderEliminar