Cinema em Casa || Independence Day [1996]


«No dia 2 de Julho os sistemas de comunicação do mundo inteiro se transformam num caos, devido a uma estranha interferência atmosférica. Logo se descobre que enormes objectos estão em curso de colisão com a Terra. Inicialmente imagina-se que se tratam de meteoros, mas depressa se revela ser na verdade uma imensa nave espacial pilotada por alienígenas. Após frustradas tentativas de se comunicar com os extra-terrestres, um técnico em comunicação descobre que os seres do espaços estão usando os satélites terrestres para se comunicarem e iniciarem em menos de um dia um ataque conjunto nas principais cidades do planeta. No dia 3 de Julho o ataque alienígena começa de forma esmagadora e nem armas nucleares conseguem destruir a blindagem protectora. Mas no dia 4 de Julho surge uma possibilidade de vencer o invasor e nesta hora todas as nações precisam se unir, pois está em jogo a existência da raça humana.»

Para mim só fazia sentido ver Independence Day: Resurgence [2016] se conhecesse a história na totalidade. Talvez mesmo sem vendo o primeiro filme se percebesse o segundo, mas gosto muito de saber tudo.  ;)
Sobre o filme...bem, a primeira parte achei um pouco secante, até finalmente os acontecimentos começarem a desenrolar etc, mas no geral, para filme que tem 20 anos, está brutal!

Avaliação The Choice: 

Share This Article:

CONVERSATION

10 comentários :

  1. 20 anos de "Independence Day". E parece que foi ontem! Acho que só mesmo num contexto destes é que poderíamos ver todas as nações a remarem para o mesmo lado. De resto, pura utopia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Inspirador, como sempre, o Sr. Lápis Roído :P

      Eliminar
  2. É um filme muito visionário, é verdade!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostei, mas espero que o 2º me prenda mais :)

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Eu já o tenho, mas optei por ver o primeiro :)

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Já tem uns anos,só o descobri quando procurei pelo mais recente:)

      Eliminar
  5. não via ainda, mas fiquei interessada.
    abraço!

    ResponderEliminar