Xeque-mate


Ontem apanhei o susto da minha vida durante uma aula no ginásio.
Num exercício mais puxado para os meus queridos joelhos (vocês sabem que é o meu ponto fraco) eu a fazer as coisas com jeitinho não fosse o diabo tecê-las, e não é que as teceu mesmo, hã? Não foi pela força, foi pelo jeito em si. 
Mais uma entorse, agora no joelho que era o melhor dos dois. Que vida a minha, já viram bem isto? 
O pior, foi que na altura tudo indicava que tinha a rótula fora do sítio ou o caraças, mandei-me para o chão e nem conseguia mexer o joelho, nada. 
Lá a instrutora aflita chamou a dona, estiveram a ver e felizmente não estava negro nem nada que indicasse estar realmente fora do sítio. Aos poucos consegui sentar-me mas não ganhei para o susto.
Já me tinha acontecido o mesmo ao outro joelho, exactamente com o mesmo mau jeito, há uns anos. Desde então, qualquer coisinha que faça começa logo a doer.

Cheguei à conclusão, durante esta noite de insónias e dores, que está na altura de voltar a pousar os ténis e tirar o equipamento de natação da gaveta. É o melhor para os joelhos e para as costas, que também preciso! -.- Um dos objectivos deste ano era regressar ao ginásio e perder algum peso. Regressei em Janeiro mas duvido que tenha perdido alguma coisa significativa. Foi um ano de lesões, de paragem por doença e afins. 2016 pode andar a ser muito bom para mim nalguns aspectos mas na secção do desporto, esqueçam! 

Share This Article:

, , , ,

CONVERSATION

8 comentários :